PF na Prefeitura de Recife

A Polícia Federal deflagrou agora cedo duas operações que miram compras emergenciais de EPIs e respiradores pela Prefeitura de Recife para o combate à pandemia do novo coronavírus.

A Operação Bal Masqué investiga contrato de R$ 15 milhões para a compra de máscaras, toucas e aventais. A PF atua em parceria com a CGU e o MPF, pois os recursos usados pela Secretaria Municipal de Saúde foram transferidos pelo Ministério da Saúde.

A outra operação é a terceira fase da Apneia, deflagrada em 28 de maio, que apura irregularidades na compra de ventiladores pulmonares.

Segundo a PF, a Prefeitura, comandada por Geraldo Júlio (PSB), comprou 500 respiradores por R$ 11,5 milhões. O MP junto ao Tribunal de Contas do Estado encontrou indícios do uso de empresa fantasma para o repasses dos valores.

O Antagonista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo